FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES

0
12

Celesc: Lojas de Atendimento com falta de atendentes

O Sinergia recebeu em março uma denúncia feita ao Ministério Público do Trabalho sobre a falta de atendentes em determinada loja da Celesc na Grande Florianópolis. O sindicato tem 15 dias para responder aos apontamentos do Ministério Público, confirmando ou não o que consta na denúncia. Não é de hoje a preocupação com a falta de atendentes pelo estado. Desde que venceu o concurso público, em outubro passado, essa preocupação só aumenta. Mais um fator pode gerar preocupação: diversos atendentes e outros profissionais serão candidatos nas eleições desse ano e deverão se afastar de suas funções por pelo menos três meses. É um direito do trabalhador previsto pela legislação e esse direito precisa ser respeitado. Mas há lojas em que a situação, que hoje já é difícil, ficará ainda mais complicada. Será que a Diretoria da Celesc já pensou nisso?

Deputado federal Pedro Uczai recebe dirigentes do Sinergia

Na última quinta-feira, dia 28, dirigentes do Sinergia participaram de uma reunião com
o deputado federal Pedro Uczai (PT/SC). Na pauta das conversas, a saída de profissionais experientes do quadro de trabalhadores da CGT Eletrosul e o risco de apagões por conta dessa situação. Além disso, a Celesc também foi pauta da reunião: o Sinergia explicou sobre a necessidade de contratação em áreas fim do negócio, pois a defasagem do quadro funcional está grande. O deputado se comprometeu a agendar uma reunião com o tema “energia” entre os dias 15 e 17 de abril, durante o Encontro de Lideranças Municipalistas Catarinenses em Brasília, chamando representantes dos Ministérios para participarem. Também indicou o dia 17 de abril para reunião com lideranças da Frente Parlamentar Mista pela Reestatização da Eletrobras em Brasília, para tratar de questões envolvendo a privatização da Eletrobras.

Mobilização por mudanças na Política de Viagens na Celesc começa na segunda-feira, dia 8

Conforme divulgado na edição 1598 (fevereiro/2024) do jornal Linha Viva, trabalhadores da Celesc estão insatisfeitos com as regras para viagens na empresa – especialmente em relação aos valores para alimentação – considerados insuficientes por boa parte dos trabalhadores que atuam debaixo de sol, calor ou chuva para recuperar o sistema nos momentos mais difíceis – e dificuldades com a gestão de reservas de hotéis. O assunto é mais antigo que a edição 1598: desde março de 2023 Intercel e diretoria da Celesc debatem o tema, tendo os sindicatos desde esse período demonstrado preocupação com as mudanças, prejudiciais à saúde e integridade física dos celesquianos. Mesmo com todos esses alertas, a posição da diretoria permanece a mesma, sempre adiando qualquer possibilidade de revisão de sua postura. Diante disso e da insatisfação da categoria, na segunda-feira, 1° de abril, a Intercel enviou uma correspondência à Celesc, informando o encaminhamento de uma mobilização de trabalhadores, com a paralisação de TODAS as viagens a partir do dia 8 de abril – até que a Diretoria, enfim, enfrente o tema e apresente avanços na gestão de hospedagens e valores de alimentação, demonstrando respeito aos trabalhadores. Hoje (quinta-feira) e amanhã os sindicatos da Intercel percorrerão a base, dialogando com a categoria e informando o encaminhamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui