Intercel e Intersul defendem Celesc Pública e reestatização da Eletrobras em Brasília

Evento reuniu prefeitos, vereadores, deputados com ministros e Secretária para debater prioridades de SC

0
10

Nos dias 15 e 16 de abril, representantes da Intersul e da Intercel participaram do 2° Encontro de Lideranças Municipalistas Catarinenses em Brasília, sob organização da Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados e pelo deputado federal Pedro Uczai. 

Um dos objetivos do encontro era fomentar a participação social na definição de políticas públicas municipalistas, com temas divididos em ‘Acesso Universal e Integral à Saúde’, ‘Políticas Sociais para a Equidade e Inclusão em SC’ e ‘Desenvolvimento Regional e Promoção do Desenvolvimento Equilibrado e Sustentável em SC’, entre outros. Participaram ministros do governo federal, como Camilo Santana (Educação), Wellington Dias (Ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome) e o presidente nacional do Sebrae, Décio Lima. 

De acordo com a dirigente do Sinergia Vânia Mattozo, o evento foi muito produtivo: “aproveitamos a presença de muitos prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais e seus assessores para entregar informativos em defesa da Reestatização da Eletrobras e pela manutenção da Celesc Pública. Fomos muito bem recebidos por todos que contatamos, independente de partido”. Eletrobras e pela manutenção da Celesc Pública. Fomos muito bem recebidos por todos que contatamos, independente de partido”. O Coordenador da Intercel, Marlon Gasparin, afirmou que “foi momento de ampliar a articulação política em favor do setor de energia, em especial, da Celesc Pública, e da reestatização da Eletrobras. Foi uma grande oportunidade de conversar não somente com deputados conhecidamente aliados da causa eletricitária, mas também com Secretária, deputados federais e estaduais mais próximos do governador Jorginho Mello, buscando principalmente a abertura de diálogo com o governo do estado”. 

Deputados federais, como Valdir Cobalchini (MDB) e Ana Paula Lima (PT), estaduais, como Marcos José Abreu, o Marquito (PSOL), Nilso Berlanda (PL), Padre Pedro Baldissera e Luciane Carminatti, ambos do PT, inúmeros vereadores, prefeitos, secretários municipais, e a Secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto (Cidadania). 

O grande articulador do evento foi o deputado federal Pedro Uczai, defensor histórico da Celesc Pública, tendo sido inclusive o autor da emenda à Constituição catarinense que prevê a necessidade de um plebiscito popular anterior a qualquer ataque às empresas públicas em Santa Catarina. Em fala exclusiva ao Linha Viva, ele destacou que o evento vista “trazer as grandes pautas de interesse para o povo de Santa Catarina e do Brasil, como o acesso à energia elétrica como um direito humano, defender as estatais. Defender a Celesc Pública é defender a energia elétrica mais barata para o povo de Santa Catarina. Por isso nós estamos também na luta pela reestatização da Eletrobras, pois foi um escândalo, um crime a privatização da maior empresa da América Latina do Setor Elétrico”.

O principal fato político do evento foi a assinatura da Portaria de instalação do novo curso de Medicina da UFSC no campus Curitibanos. O ato contou com a presença do ministro da Educação, Camilo Santana, o magnífico reitor da UFSC, Irineu Manoel de Souza, o prefeito de Curitibanos, Kleberson Lima (MDB) e vereadores do município. O deputado Pedro Uczai, um dos maiores entusiastas da obra, afirmou que “serão 25 novos estudantes de Medicina por semestre. É uma grande conquista depois de uma luta de onze anos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui