Promessas e mais promessas…

Governador Jorginho Mello precisa dizer a quem interessa a forma como a Celesc está sendo administrada

0
30

Grande evento na Celesc, o Governador recém-eleito, junto de sua comitiva, se faz presente na maior estatal de Santa Catarina, falas emocionadas, outras nem tanto.

A expectativa é pela fala do Governador Jorginho Mello, com o histórico que traz junto consigo, é recomendável que se tenha cautela, afinal, ele votou a favor da privatização da Eletrobras.

Qual seria então o discurso do Governador, privatização da Celesc? Terceirização? Mais com menos?

Surpresa, nada de privatização ou terceirização, o que o Governador quer é uma Celesc Pública, Forte e Eficiente.

Serão feitas mudanças para alavancar ainda mais os indicadores (que já são ótimos), a equipe de trabalho estará focada e compromissada em cumprir as premissas que o Governador definiu.

Rede trifásica para todos e mais rede trifásica para todos…

A promessa de um Presidente na Celesc com experiência e compromisso em fazer a empresa crescer cada vez mais.

Terminado o evento, o Governador retornou às atividades de mandatário e político e suas promessas foram junto.

O que se percebe de lá para cá são investidas pesadas, por parte do Presidente da Celesc e alguns Diretores, para enfraquecer a representação sindical, fortalecer a terceirização, reduzir quadro de pessoal próprio, dificultar novo concurso público, projetar um orçamento reduzido que impossibilita uma gestão pública eficiente, aumentar os dividendos dos acionistas e descapitalizar a empresa, entre outras ações temerárias, na contramão de quem se comprometeu a manter a Celesc pública, forte e eficiente.

O que talvez não se imaginasse é que a proclamada eficiência se reduziria somente a gerar lucro e dividendos aos acionistas.

Para a população, por outro lado, o conceito de eficiência está ligado à capacidade de fornecer energia com qualidade e segurança a todos os catarinenses.

O que esperar do Governo daqui para frente? E num possível segundo mandato? Privatização? Seremos a ENEL catarinense?

Considerando as promessas e compromissos do Governador, devemos então acreditar que existe desmando por parte da Diretoria da Celesc?

E aí, Governador, como vai ser?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui