FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES

0
10

Sindicatos da Intercel participam de AGO da Celesc

Os sindicatos da Intercel participaram, em 30 de abril, da Assembleia Geral Ordinária de acionistas da Celesc. O objetivo era registrar o voto contrário ao aumento dos dividendos aos acionistas e a forma de distribuição da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) da Diretoria da empresa. É um voto simbólico, pois não muda o resultado, mas registra – e representa – o sentimento da categoria. Vale lembrar que o governador Jorginho Mello (PL) prometeu em campanha que não aumentaria a distribuição de dividendos.

Atendentes da Celesc sofrem com mudança de sistema

Conforme esperado, atendentes da Celesc de todo o estado sofreram nos últimos dias com a mudança do sistema SIGA para o SAP-HANNA. Na segunda-feira, dia 6, grande coffee break de comemoração na Administração Central. Na terça-feira, o caos. Sindicatos estiveram em lojas pelo estado e a situação era, realmente, caótica, com espera chegando a duas horas, com atendentes correndo risco de agressão. Para piorar, aplicativo e sistemas de autoatendimento estavam fora do ar. Qual o objetivo em deixar gerar o caos, mesmo com todo o alerta das pessoas trabalhadoras?

Quarta rodada de negociação da Eletrobras

Nos dias 7 e 8 de maio o Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) esteve reunido com a Eletrobras, em Brasília, para a quarta rodada de negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2024-2026. Até o fechamento desta edição, ainda não havia avanço nas negociações. A expectativa do CNE era que até o final da rodada a Eletrobras apresentasse uma proposta possível de ser levada aos trabalhadores, para fim de deliberação. É importante lembrar que o ACT está prorrogado até o dia 31 e a data-base garantida. 

O CNE aguarda o agendamento da próxima rodada e reafirma as suas premissas: vigência de dois anos com correção salarial, acordo para todas as pessoas trabalhadoras, manutenção dos empregos e benefícios historicamente conquistados pelos trabalhadores e seus sindicatos. Confira mais informações no Boletim do CNE. Ele é o instrumento de comunicação oficial desta negociação e trará todas as informações relativas à rodada. Juntos somos mais fortes! Eletrodignidade já!

MPT traz dados sobre acidentes de trabalho em SC

Levantamento do Ministério Público do Trabalho de Santa Catarina revela que, de 2014 a 2023, 2.638 trabalhadores morreram em decorrência de acidentes de trabalho no estado, conforme dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde. Em 2023, foram 267 acidentes de trabalho fatais. Atividades de atendimento hospitalar, fundição de ferro e aço, abate de suínos, aves e outros pequenos animais, transporte rodoviário de carga e comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios – hipermercados e supermercados – continuam sendo os principais setores de risco no ambiente laboral. Na Justiça do Trabalho de Santa Catarina, o número de processos envolvendo acidentes de trabalho ou doenças ocupacionais cresceu 28% em 2023, em comparação a 2022. Foram, ao todo, 5.216 ações distribuídas nas 31 jurisdições do estado, 1,2 mil a mais que no ano anterior. Os dados foram fornecidos pela Coordenadoria de Estatística do Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina.

=

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui