Você sabe o que significa LGBT+?

No mês de junho, o jornal Linha Viva explica o significado de cada letra da sigla

0
17

No mês do orgulho LGBTQIA+, o jornal Linha Viva dedica a página 4 a explicar para a categoria eletricitária o significado de cada uma das letras da sigla LGBT+. 

A segunda sigla é a mais conhecida – também por ser há mais tempo utilizada para representar todas as sexualidades e gêneros diferentes do heteronormativo. A letra “G” representa, na verdade, as pessoas que se identificam como homens e que sentem atração romântica/sexual por outros homens.

Os homens gays são uma das principais vítimas do patriarcado – desde crianças, são cobrados por performar características tidas como masculinas: virilidade, postura “máscula”, jogar bola, brincar de carrinho, usar determinadas cores, cortes de cabelo, mas principalmente são cobrados a se relacionarem sexualmente/romanticamente com mulheres.

No primeiro censo de homossexuais e bissexuais do Brasil coletado em 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 1,4% dos homens declaram-se gays e 0,5%, bissexuais. Tanto entre homens quanto entre mulheres, 1,1% disseram não saber e 2,3% recusaram-se a responder. Ou seja, ainda há mais pessoas que se recusem a responder acerca de sua sexualidade do que pessoas que falem abertamente. O preconceito subnotifica qualquer noção real de sexualidade, e isso implica principalmente sobre a vida individual de cada homem. Como já citado no parágrafo anterior, os homens num geral, são reprimidos desde cedo. E os raros homens que dizem ser gays, ainda são punidos a depender de sua expressão: que se vista como “homem”, “só seja gay em 4 paredes”, que “não seja afeminado”, e uma série de regras heteronormativas para “aceitarem” dividir espaço com os gays ‘assumidos’. 

Ainda sofrem outra questão pelo patriarcado – o de renegarem seu privilégio de terem nascido homens, afinal, dentro desse “pacto” para o poder masculino está o de possuir uma mulher como subordinada em casa, e na visão hetero, os homens gays abrem mão desse poder, por isso são punidos duas vezes – por serem gays e por não serem heteros.

NUNCA DIGA AS SEGUINTES FRASES: -“Quando você virou gay?”, afinal, ninguém pergunta quando você “virou” hetero, sexualidade não se escolhe. -“Não tenho nada contra gays, tenho amigos que são”, ter um amigo gay não te faz menos homofóbico, mas sim ser anti-homofobia. – ”Você não parece gay”: qual a aparência que uma pessoa gay tem? E uma pessoa heterossexual?

Trate o próximo como você gostaria de ser tratado! 

 

Informações: Agência Brasil 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui