Assembleias do ACT 2024/2025 na CGT Eletrosul ocorrerão entre dias 14 e 22/02

INTERSUL CONVOCA CATEGORIA A PARTICIPAR E CONTRIBUIR COM A CONSTRUÇÃO DA PAUTA DO ACT

0
12

 A Intersul convoca a categoria eletri­citária de Santa Catarina da base CGT Eletrosul a participar das Assembleias de Construção da Pauta do Acordo Co­letivo de Trabalho 2024/2025.

De acordo com Cecy Maria Martins Marimon, representante do Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) e di­rigente do Sinergia, “as Assembleias ocorrerão entre os dias 14 e 22 de feve­reiro. As informações completas sobre dias, locais e horários das Assembleias serão divulgados por Boletim especí­fico e, também, nas redes sociais dos Sindicatos que compõem a Intersul”.

Cecy faz um apelo pela participação expressiva da categoria: “nós precisa­remos de mobilização e muita força da categoria para manter os nossos direitos e conseguir avançar nas cláu­sulas econômicas e sociais. Essa será a primeira negociação com a direção da Eletrobras totalmente privatizada e é preciso demonstrar nossa união para conseguirmos conquistar esses avan­ços tão desejados pela categoria”.

De acordo com o Boletim do CNE de 06 de fevereiro, “a participação da categoria na pesquisa divulgada pe­los sindicatos foi fundamental para dar o norte nas prioridades da cam­panha. Como já era imaginado pelo CNE, apesar de todo o assédio moral e clima corporativo/organizacional apontados como ruim/péssimo, não retiraram a disposição de mobilização e de luta da categoria eletricitária.As diversas sugestões e comentários enviados apontam a necessidade de que a Eletrobras privada coloque em prática seu discurso e valorize seu qua­dro de pessoal, fazendo jus ao seu belo discurso de perseguir metas de ESG, que inclui o ESG social. O discurso para fora é de buscar melhores práticas de mercado no quesito pessoal, com pre­ocupação com seu quadro de pessoal, mas o que se constata é que o discur­so é da porta para fora. Internamente, a categoria eletricitária quer respeito e dignidade para poder executar seu tra­balho”.

Medidas administrativas como a adoção de valores de diárias abaixo das práticas de mercado (quando com­paradas com outras empresas do se­tor), carga de trabalho alta pela falta de quadro de pessoal, falta de treinamento adequado, causando temor na operação de suas funções, pressão e assédio mo­ral por parte da gestão da empresa cau­sando insegurança e adoecimento da categoria, a falta de informações claras e objetivas foram alguns dos relatos de Norte a Sul do País.

Podem participar das Assembleias de Construção da Pauta do ACT traba­lhadoras e trabalhadores associados ou não aos sindicatos da Intersul. A fi­liação, contudo, é mais uma forma de fortalecer a luta e ajudar na construção de um bom Acordo Coletivo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui