Greve histórica dos trabalhadores da Eletrobras

Eletricitários fazem o enfrentamento à gestão da Eletrobras Privatizada

0
14

Em um movimento histórico, os trabalhadores representados pelo Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) realizaram uma greve em todas as empresas Eletrobras, pela renovação do ACT 2024/2026. A greve teve duração de uma semana. O movimento é histórico, porque foi o primeiro enfrentamento com greve pelo ACT, depois da Eletrobras privatizada, mostrando que a capacidade de luta e a combatividade dos trabalhadores resiste, apesar da privatização.

A greve que iniciou segunda feira, dia 10, foi suspensa somente na sexta-feira, dia 14, depois que o Ministro relator do processo no TST, Maurício Godinho Delgado, em audiência de conciliação do dissídio impetrado pelo CNE, mediou uma proposta. A audiência conciliatória foi realizada na quinta-feira, 13, na qual o Ministro identificou os principais pontos de conflito, sugeriu algumas premissas , solicitou a suspensão da greve e a continuidade da conciliação em nova audiência a ser realizada em 21/06

Uma das premissas de conciliação sugeridas pelo Ministro do TST se refere aos  dias parados que, pela proposta, não serão descontados. Na audiência, Eletrobras e CNE se comprometeram a construir uma proposta de redação dentro do espírito conciliatório sugerido pelo Ministro. No entanto, a proposta de redação da Eletrobras foi enviada ao CNE somente na noite de segunda-feira, dia 17, e peticionada nos autos do dissídio coletivo no dia seguinte.

De qualquer forma, a possibilidade de conciliação continua aberta, uma vez que a audiência terá prosseguimento em 21/06 e, na proposta peticionada pela Eletrobras, já estão contemplados alguns dos avanços sugeridos pelo Ministro Relator no TST. Outros ajustes ainda serão buscados pelo CNE na própria audiência, mas é fato que a possibilidade de resoução do conflito de forma conciliada só passou a existir a partir da rejeição da proposta da Eletrobras e a resistência dos trabalhadores e dos sindicatos, quando deflagraram a greve.

Nesse sentido, está de parabéns toda a categoria Eletricitária, que confiou no encaminhamento do CNE até aqui. Os sindicatos que compõem a Intersul também buscaram e mantiveram a unidade nos encaminhamentos, por entender que juntos somos mais fortes e a divisão entre os trabalhadores é o nosso maior inimigo. O resultado final da conciliação deve se dar após a audiência do dia 21/06 e a proposta final do ACT 2024-2026, fruto da conciliação, deverá ser submetida à avaliação das assembleias na semana seguinte.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui