Intercel segue buscando melhores condições para o atendimento comercial

Sindicatos buscaram apoios do Ministério Público do Trabalho e Ministério do Trabalho

0
22

Os sindicatos da Intercel tomaram outras medidas na semana passada buscando resolver ou minimizar o sofrimento do atendimento comercial da Celesc em todo o estado. Uma das tentativas foi uma reunião com a representação do Ministério Público do Trabalho. Já havia sido feita uma denúncia ao MPT em meados de junho denunciando o adoecimento e sofrimento exacerbado da categoria. Na reunião de quinta-feira passada, dia 27, os dirigentes dos sindicatos reafirmaram a necessidade de medidas urgentes para evitar o agravamento do quadro de estresse da categoria com o atendimento comercial. 

A representação do Ministério Público do Trabalho se mostrou preocupada com o caso e solicitou que sejam juntados novos documentos comprovando o quadro de adoecimento e pressão sobre os trabalhadores.

A Intercel pede que a categoria siga enviando aos sindicatos documentos, fotos, vídeos e outras provas da pressão pela qual a categoria vem passando desde a mudança do sistema Conecte.

O jornal Linha Viva presenciou na semana passada na loja da Celesc em Florianópolis a agressividade de consumidores com os atendentes: por conta do longo de período de espera para atendimento, consumidores chamaram os atendentes de “mentirosos”, “incompetentes” e que só sairiam da mesa de atendimento “com o problema resolvido” – o que não tinha como o trabalhador atender, já que o sistema comercial ainda apresentava falhas para a demanda que o consumidor necessitava.

Além da reunião com o Ministério Público do Trabalho, o Sinergia também pediu apoio à Superintendência do Ministério do Trabalho e Emprego em Santa Catarina, que se comprometeu a dialogar com a direção da Celesc pedindo apoio aos trabalhadores. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui