MST 40 anos: oito imagens de quatro décadas de lutas no campo brasileiro

Uma rápida visão das muitas batalhas pela reforma agrária desde Ronda Alta à marcha para a fazenda Southall

0
38
Acampados do MST em Santa Margarida do Sul, no ano de 2003 - Foto: Ayrton Centeno
Por Ayrton Centeno Brasil de Fato RS. Porto Alegre, 22 de janeiro de 2024
Publicado originalmente em Brasil de Fato. Leia mais aqui:
https://www.brasildefato.com.br/2024/01/22/mst-40-anos-oito-imagens-de-quatro-decadas-de-lutas-no-campo-brasileiro
Cascavel (PR) – 1984 / Foto: Ayrton Centeno

Era um dia distante de um janeiro também distante quando um pequeno grupo de participantes do 1º Encontro Nacional de Trabalhadores Sem Terra, em Cascavel (PR), visitou três ou quatro famílias que haviam ocupado a lasca de uma gleba nos arredores. Abrigaram-se do jeito que dera em um capão à beira da estrada.

Fazenda Macali, em Ronda Alta (RS) – 1980 / Foto: Ayrton Centeno

Ali, no fundo da mata nativa, havia uma surpresa. Protegido por irmãos e vizinhos, todos crianças, havia um bebê repousando em um velho carrinho de mão. Naquela manjedoura bruta de ferro agitava-se entre panos e fraldas. Parecia um início difícil por todas as circunstâncias, mas promissor pela insubmissão diante do destino que lhe coubera.

Sarandi (RS) – 1981 / Foto: Ayrton Centeno

Aquela pequena vida em processo assemelhava-se a outro nascituro naquele 22 de janeiro de 1984. Naquela data – 40 anos neste mês – também partejado na terra vermelha do Sul do Brasil nascera o MST. Por isso, fotografei, no lusco-fusco do arvoredo, a figurinha frágil mas que se movia com vigor. Me pareceu uma perfeita metáfora para o movimento que se moveria Brasil afora nas décadas seguintes ajudando a empurrar o país um tanto mais no rumo da justiça social.

Encruzilhada Natalino, em Ronda Alta
(RS) – 2001 / Foto: Ayrton Centeno

É uma jornada que nasce, de papel passado, naquele oeste do Paraná, mas tinha andanças anteriores e teria muitas ao longo do futuro que foi construindo e que prossegue agora. Parte delas, principalmente em solo gaúcho, consegui acompanhar. Então, este brevíssimo ensaio fotográfico abarca imagens de um antes e um depois de Cascavel e daquele presépio agreste. São cenas e semblantes que transitam do final de um século aos primeiros anos de outro.

Encruzilhada Natalino, Ronda Alta
(RS) – 1982 / Foto: Ayrton Centeno

Mostro mais os tempos duros de marchas e acampamentos. É um pálido registro de uma trajetória muito mais poderosa, produtiva, diversa e abrangente.

São Gabriel (RS) – 2004 / Foto: Ayrton
Centeno
Arroio dos Ratos – 2005 / Foto: Ayrton
Centeno

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui