Orquestra Brasileira apresenta Origens

Orquestra Brasileira celebra a música popular e clássica em concerto gratuito “Origens” hoje, dia 16, na capital

0
4

Hoje, dia 16, às 20h30, o Teatro Ademir Rosa (CIC) será o cenário para uma noite memorável de fusão entre música clássica e ritmos brasileiros. Sob a regência do renomado Luiz Gustavo Zago, a Orquestra Brasileira apresentará o concerto “Origens”, uma celebração da riqueza e diversidade da música instrumental brasileira. 

Luiz Gustavo Zago, pianista e produtor musical catarinense, é o visionário por trás da Orquestra Brasileira. Seu pioneirismo em explorar diferentes linguagens sonoras o levou a buscar conexões entre a música clássica e a popular. 

Com uma carreira marcada por colaborações com artistas como Lenine, Toquinho e Paulinho Moska, Zago traz para o palco do Teatro Ademir Rosa sua vasta experiência e paixão pela música brasileira. Sua essência inicial para a Orquestra Brasileira é clara: valorizar elementos do universo clássico, ao mesmo tempo em que dá destaque à música popular, enriquecendo assim o panorama musical brasileiro. 

Quanto ao projeto, o artista falou sobre a essência inicial: “A ideia é trazer elementos do universo clássico como a valorização da música essencialmente escrita, a organização sistemática do grupo e ensaios, trazendo a nobreza e respeitabilidade dos grupos clássicos“, afirma Zago. 

Uma viagem musical pelas raízes do Brasil

 O concerto “Origens” é uma ode à diversidade cultural do Brasil. De “Noturno” de Frederic Chopin a “Corta Jaca” de Chiquinha Gonzaga, e de “Samba do Grande Amor” de Chico Buarque a “Qui Nem Jiló” de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, o programa abrange uma ampla gama de estilos e influências. Com uma formação que inclui violões, cavaquinho, bandolim, flauta, clarinete, percussão, acordeon, piano, contrabaixo e bateria, a Orquestra Brasileira oferece uma experiência única, unindo tradição e contemporaneidade. 

Na formação, estão Luiz Gustavo Zago na regência e piano, Eduardo Pimentel e Filipe Müller nos violões, Tiê Pereira no contrabaixo acústico. No cavaquinho, Duh Romão, no bandolim, Lucas Martinez. Roger Corrêa no acordeon e Richard Montano na bateria. A percussão é com Alexandre Damaria. Na flauta transversal Ana Luisa Remor e na flauta/sax, Elio Vistel. Arranjos de Luiz Gustavo Zago e Alexandre Lunardelli. 

Além de uma experiência musical emocionante, o concerto “Origens” da Orquestra Brasileira está comprometido com a acessibilidade para todos os públicos. Durante o evento, haverá interpretação em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e audiodescrição ao vivo, garantindo que pessoas com deficiência auditiva e visual também possam desfrutar plenamente da apresentação. Este compromisso com a acessibilidade reflete o desejo da Orquestra Brasileira de tornar a música acessível a todos, reforçando a importância da inclusão e da diversidade em nossos eventos culturais. 

O concerto “Origens” da Orquestra Brasileira é uma realização da Marte Cultural, com o patrocínio da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes e da Prefeitura Municipal de Florianópolis – Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Graças a esses importantes apoios, o evento é gratuito para o público, com os ingressos disponíveis através do Sympla. 

AGENDE-SE 

Orquestra Brasileira – “Origens” Quinta-feira (16/05), às 20h30 

Teatro Ademir Rosa (CIC)

Entrada Gratuita, com retirada de ingressos no Sympla, a partir de 13/05/24

Classificação: livre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui